terça-feira, 8 de abril de 2014

BRT da Prefeitura de Salvador será um dos mais caros do mundo


O BRT da Prefeitura de Salvador que pretende ligar a Estação da Lapa ao Iguatemi, antes mesmo de ser construído já será um recordista: o BRT mais caro do Brasil e possivelmente do planeta. Chegamos a esta conclusão, ao avaliar o custo da obra por quilômetro a ser construído, que no caso do BRT soteropolitano dará um custo de R$ 93 milhões por quilômetro. (R$800 milhões em 8,6 quilômetros apenas).

Nem mesmo os 04 grandes BRTs (Transolímpica, Transoeste, Transbrasil e Transcarioca) da cidade do Rio de Janeiro que possuem obras bem mais complexas como pontes e túneis em algumas linhas, chegaram a intimidar o corredor de buzu da capital baiana. Compare com a tabela abaixo:



Quando comparado a outro modal, o Veículo Leve sobre Trilhos (VLT), o qual o governo do estado pretende substituir o atual Trem do Subúrbio, a diferença torna-se ainda mais gritante, chegando ao custo do BRT ser superior ao VLT em mais de 260%. Veja na tabela abaixo:


Como se pode ver, a informação acima dissolve o mito de que o BRT é um modal com custo de implementação mais barato que os demais modais. Essa tese é bastante difundida pelo lobby do BRT e boa parte dos meios de comunicação, a exemplo de jornais e sites de notícias, que acabam propagando a informação inverídica.

2 comentários:

Pregopontocom@tudo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Pregopontocom@tudo disse...

Vale apena salientar que o VLT de Cuiabá em fase de conclusão com 22,2 km com duas linhas e 33 estações, incluindo-se ai custos de obras civis, obras de arte, estações,desapropriações e material rodante,sistemas de controle operacional, custará depois de todo pronto R$1.4 bi ou seja R$63 mi por km.No projeto inicial previsto para o BRT que seria implantado no mesmo trajeto estimava-se só em desapropriações um custo de R$800 mi e acrescente-se ai mais obras civis,estações,obras de arte e material rodante. O Brasil e a "PSICOSE DO BRT".....