sábado, 22 de fevereiro de 2014

Prefeitura de Salvador planeja BRT concorrendo com o Metrô na Avenida Paralela

Se há uma virtude dos empresários de ônibus de Salvador, não se pode negar, é a sua perseverança e persistência em implantar o seu famigerado corredor de ônibus, apelidado de BRT (Bus Rapid Transit) na Avenida Luis Viana Filho, mais conhecida como Avenida Paralela. Já diz o ditado: "água mole em pedra dura, tanto bate até que fura". Tanto esforço, parece agora estar valendo a pena!

Com o apoio da Prefeitura de Salvador, antes na trágica administração do ex-prefeito João Henrique e agora com o atual prefeito ACM Neto e seus asseclas, o BRT na Avenida Paralela está prestes a tornar-se uma realidade, mesmo que para isso tenha que concorrer com a linha 02 do metrô, projetada para ligar o centro de Salvador ao município de Lauro de Freitas atravessando toda a Avenida Paralela com várias estações ao longo do percurso.

Como não há ingenuidade em política, a iniciativa da Prefeitura em querer agora implantar um BRT na Avenida Paralela mesmo esta já tendo um projeto de mobilidade bem definido, trata-se de um claro ataque a demanda de passageiros do Metrô, fazendo com que grande parte dos passageiros seja transferida para os ônibus, comprometendo o equilíbrio financeiro do sistema e finalmente satisfazendo o velho oligopólio sobre rodas e fumaça da capital baiana. Uma verdadeira farra com o dinheiro público!

1) Projeto do Governo do Estado - Metrô - Linha 02
Lapa - Bonocô - Iguatemi - Paralela - Aeroporto - Lauro de Freitas



2) Projeto da Prefeitura de Salvador: BRT
Iguatemi - Paralela - Aeroporto


Nesta grande empreitada, a Prefeitura de Salvador pretende fazer investimentos de mais de R$ 800 milhões entre recursos do PAC e empréstimos e já conta com 5 empresas/consórcios pré-qualificados para a concorrência em regime diferenciado de contratação (RDC). São elas:

1) Construtora Queiróz Galvão S/A
2) Consórcio CCCC/ CCIN – Corredor Lapa-LIP
3) Constran S/A – Construções e comércio
4) Construtora Norberto Odebrecht Brasil S/A
5) Construtora OAS S/A.

É uma lástima que mais uma vez, nossos administradores tentem colocar interesses privados acima do interesse público. Capitais menores que Salvador, como: Recife, Fortaleza e Belo Horizonte já possuem seus sistemas de metrô em operação e em crescimento. Mas, aqui em Salvador ao que parece querem eternamente perpetuar a nossa cidade ao atraso na mobilidade urbana, apenas para o deleite de poucos.

3 comentários:

Pregopontocom@tudo disse...

Amigo Cleber...tai mais uma autêntica jogada desses pseudos administradores que administram a nossa cidade apenas para os interesses privados agindo como se a cidade fosse uma propriedade particular deles.Mais amigo para a nossa sorte embora astutos na política faltam-lhe um profundo conhecimento técnico sobre o assunto,e nesse aspecto a burrice é a maior riqueza deles.Em um corredor de transportes onde é implantado um sistema de metrô a tendência é que ele automaticamente aniquile as linhas de ônibus existentes no mesmo.Ha uma migração natural dos usuários (isso é um fato comprovado,expl. vide a linha 4 amarela do Metrô de SP onde varias linhas de ônibus foram extintas em função da implantação do metrô),que vão em busca de conforto segurança rapidez e horários garantidos,não ha menor chance de competição.Acredito que os únicos beneficiários como sempre,serão as empreiteiras e os caixas de financiamento para campanhas eleitoreiras,pois não há futuro nessa aventura irresponsável.O prejuízo ficara para a cidade e a sua população que pagara o ônus dessa obscura manobra.Ademais com essa insistente mania, agora até carroça puxada a burro em uma via separada vira um BRT,temo que aconteça aqui o mesmo que vem acontecendo em Recife onde o BRT é um autêntico BRTranbique -segue o link - BRT PERNAMBUCANO UMA GAMBIARRA ANUNCIADA DO GOVERNO DE EDUARDO CAMPOS,E 300 MILHÕES GASTOS, E CONFORTO ZERO.http://jailsonrecifemobilidade.blogspot.com.br/2014/02/brt-pernambucano-uma-gambiarra.html?utm_source=feedburner&utm_medium=feed&utm_campaign=Feed:+RecifeMobilidadePe+(RECIFE+MOBILIDADE+PE)

Mário Ernesto disse...

Como reclamar de o povo ter duas opções de transporte? Cada grupo que administre seu marketing e conquiste consumidores. É bem melhor que permitir qualquer monopólio.

Mobsalvador disse...

Mário, a resposta é fácil: com tantas áreas desassistidas na cidade, se o metrô já está previsto para a Paralela, por que a Prefeitura vai investir mais dinheiro público nessa região? Apenas para não desagradar o SETPS?